MTE apresenta resultados do combate ao trabalho análogo ao de escravo

O ministro do Trabalho e Emprego, Manoel Dias, apresenta nesta quarta-feira (13), às 9 horas, em solenidade no auditório do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE), um balanço das atividades do Grupo Especial de Fiscalização Móvel (GEFM) que atua no combate ao trabalho análogo ao de escravo. O Grupo completa 20 anos de atuação neste mês e já resgatou mais de 49 mil trabalhadores que eram mantidos em atividades que remetem ao conceito do chamado trabalho escravo moderno. Para marcar a data, além de divulgar os resultados, o MTE promoverá uma homenagem aos integrantes do grupo, com a colocação de uma placa no hall de entrada do edifício sede do Ministério e a realização de um painel de debates onde os auditores contarão suas experiências

Serão homenageados os integrantes da primeira operação do Grupo Móvel, realizada de 15 a 19 de maio de 1995, e os chefes, à época, da Divisão de Fiscalização para Erradicação do Trabalho Escravo (Detrae). Também receberão homenagens os primeiros auditores-fiscais do trabalho coordenadores do Grupo, constituídos na Portaria Intersecretarial nº 1, de 23 de julho de 1997 e os motoristas que participaram das operações de combate ao trabalho escravo.

O GEFM é integrado por auditores-fiscais do Trabalho, membros do Ministério Público do Trabalho; delegados e agentes da Polícia Federal, Policiais Rodoviários Federais; por membros da Procuradoria Geral da República e defensores Públicos da União.

Trabalho análogo ao Escravo – O trabalho em condições análogas às de escravo ainda é, no Brasil, uma realidade. A despeito da abolição da forma tradicional de trabalho que ocorreu em 13 de maio de 1888, é fato que essa categoria sobreviveu sob novos formatos, onde o trabalhador não é mais uma coisa ou um objeto do direito de propriedade de outrem. E, talvez por isso, o trabalho escravo contemporâneo seja ainda mais aviltante à dignidade humana.

Fonte:http://portal.mte.gov.br/imprensa/aviso-de-pauta-ministerio-do-trabalho-e-emprego-apresenta-resultados-do-combate-ao-trabalho-analogo-ao-de-escravo.htm

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>